Make your own free website on Tripod.com

 

 

 Voz Profissional

Home Acima Zumbido Hipersensibilidade Auditiva Processamento Auditivo Reabilitação Vestibular A Autora Motricidade Oral Audição Fonoaudiologia Clínica Integrada Proença

 

Home
Acima

 

 

 

 

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HONNós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation "Health On the Net"

 

 

Muitos são os profissionais que usam a voz como instrumento de trabalho. São cantores, atores, professores, radialistas, políticos, vendedores, telefonistas, secretários, empresários, padres/pastores e todos aqueles que precisam da voz para exercer sua profissão.

O aparecimento de rouquidão, cansaço vocal, ardume e/ou dor na garganta, pigarro e falta de ar são sinais de patologias que acometem a laringe e podem estar relacionadas ao uso abusivo da voz em condições desfavoráveis.

O mal uso da voz se refere a falar excessivamente, falar alto e rápido, gritar, usar voz muito aguda ou muito grave e praticar canto sem ter preparação adequada. Tais hábitos associados ao fumo, ar-condicionado (ambos ressecam a mucosa da laringe), poeira, alergias respiratórias, estresse, ruído competitivo e predisposição genética propiciam o surgimento de patologias laríngeas, que podem prejudicar ou até mesmo impedir a atuação profissional.

O médico otorrinolaringologista e o fonoaudiólogo podem dizer se o profissional está fazendo um uso adequado da voz, dar orientações preventivas, avaliar e tratar a patologia, se existente. Vale lembrar que o tratamento precoce é sempre mais rápido, podendo inclusive poupar o indivíduo de um cirurgia.

Por ser um valioso instrumento de trabalho, além de reflexo de nossa saúde física em mental, a voz merece atenção e cuidados especiais. Voz saudável é voz agradável.

Dicas de Higiene Vocal

Esses são cuidados para poupar a laringe de esforços desnecessários que muitas vezes são feitos e trazem prejuízo à voz e desconforto ao falante. A higiene vocal deve ser seguida por adultos e crianças, mas principalmente por profissionais que usam a voz como meio de trabalho.
bullet

Hidratação do organismo é fundamental. Beba de 7 a 8 copos de água por dia, em temperatura ambiente. Pode ser substituído por suco cítrico natural e não açucarado. O refrigerante, por conter grande quantidade de gases pode prejudicar a movimentação do diafragma, por isso deve ser evitado.

bullet

Evite ambiente com ar condicionado, que resseca as mucosas. Neste caso, intensifique a hidratação.

bullet

Não grite sem suporte respiratório . O grito deve ser sempre evitado, mas em situações esporádicas em que ele é necessário (principalmente em certas profissões), o indivíduo deve gritar com técnica: corpo ereto, inspirar profundamente sentindo a expansão do abdomem e das costelas e falar em forte intensidade, com ataque vocal suave (item 4).

bullet

Ataque Vocal é o encontro das pregas vocais quando começamos a  falar uma palavra ou frase. Se o ataque vocal for brusco, o atrito entre as pregas vocais será muito forte, podendo causar inchaço e nódulos. Assim, o mais aconselhável é o ataque vocal suave.

bullet

Tossir ou pigarrear excessivamente provoca um atrito intenso nas pregas vocais, podendo feri-las. Como mecanismo de proteção há um aumento do muco para protegê-las do impacto, isso se torna um ciclo vicioso, pois a secreção atrapalha a emissão vocal, forçando o indivíduo a pigarrear novamente! O melhor é controlar a vontade de pigarrear, aumentar a hidratação, fazer exercícios de vibração de língua. Quando for imprescindível eliminar o pigarro, sugere-se a realização voluntária e precoce do fechamento glótico, como se estivesse realizando um esforço físico, seguido de uma liberação repentina do fluxo de ar.

bullet

Falar em ambientes ruidosos ou abertos leva o falante a intensificar a emissão vocal, pois há competição sonora. Quando possível deve-se evitar tais ambientes, mas no caso de profissionais que trabalham e tais condições a voz deve ser projetada na máscara, os sons articulados com precisão e a voz deve ser levemente agudizada.

bullet

Utilizar tom grave ou agudo demais também é considerado um abuso. O tom mais apropriado para a fala é o tom médio ou de uma a duas notas acima deste. O tom levemente agudizado, apesar de não ser natural é o que exige menos esforço para ser produzido, Por isso é o ideal para profissionais que usam a voz o dia todo.

bullet

Falar excessivamente durante quadros gripais ou crises alérgicas pode causar danos irreversíveis, pois os tecidos que revestem a laringe estão inchados e o atrito das pregas vocais durante a fala passa a ser uma forte agressão. Deve-se falar o mínimo possível nessas ocasiões, e beber água em abundância.

bullet

Praticar exercícios físicos falando pode gerar sobrecarga pois durante o esforço físico ocorre um aumento no fechamento das pregas vocais.

bullet

Fumar ou falar muito em ambientes de fumantes. O cigarro é altamente irritante às mucosas do trato vocal, além de ressecá-las e dificultar sua vibração.

bullet

Utilizar álcool em excesso.  O álcool também é irritante às pregas vocais e tem um efeito anestésico que mascara a dor de garganta, propiciando abusos vocais.

bullet

Cantar ou falar abusivamente em período pré-menstrual não é aconselhável pois nesse período várias regiões do corpo sofrem inchaço, inclusive as pregas vocais O uso de pílulas anticoncepcionais pode causar o mesmo efeito.

bullet

Falar demasiadamente logicamente causa sobrecarga vocal. As pregas vocais são músculos como qualquer outro, e também sofrem fatiga.

bullet

Falar muito após ingerir grandes quantidades de Aspirinas, calmantes ou diuréticos. A Aspirina causa aumento da circulação sangüínea na periferia das pregas vocais. Coma associação do atrito de uma prega contra a outra há um aumento da fragilidade capilar. Os diuréticos e calmantes ressecam  as mucosas.

bullet

Cantar inadequada ou abusivamente e fazer parte de corais sem preparo vocal. Cantar é um ótimo exercício laríngeo, mas o indivíduo precisa ter preparo e técnicas vocais, caso contrário podem surgir sérios distúrbios orgânicos.

bullet

Alimentação com excesso de condimentos trazem azia, má digestão e refluxo de secreções gástricas, que podem banhar as pregas vocais causando irritações nas mesmas. A maçã e o salsão são recomendados pois são adstringentes, deixando a saliva mais fininha. Já os derivados do leite e chocolate engrossam a saliva e dificultam a articulação das palavras e a vibração das pregas vocais.
 

Resumo do “Manual de Higiene Vocal para Profissionais da Voz”, de Silvia M. Rebelo Pinho, ed. Pró-Fono, 1997.

Home Comentários Mapa do Site Pesquisar Contato

Nenhuma das informações contidas nesta HomePage substituem o
atendimento clínico fonoaudiológico e/ou médico.

Copyright © 2004 Fonoaudiologia & Saúde
Última modificação: 09 February, 2004